Página inicial / e-Sports / CS:GO / “Zews” explica saída do Sk Gaming e chegada ao Immortals

“Zews” explica saída do Sk Gaming e chegada ao Immortals

IMG_2209

O ex-coach da SK Gaming, Wilton “zews” Prado esteve presente no encontro Cold, FNX e Peacemaker, evento realizado nesta sexta-feira (22) na Max5, em São Paulo. Na ocasião o Portal X5TV conversou com o treinador a respeito da sua despedida da equipe SK e a volta ao cenário competitivo, desta vez como jogador do Immotals.

A notícia que surpreendeu algumas pessoas, não é algo novo. Há alguns meses já se escutava boatos sobre a saída do treinador. Mas para os fãs do time brasileiro o anuncio causou um certo espanto. Na entrevista a seguir “zews” explica os motivos que o levaram a tomar essa decisão e fala um pouco sobre o cenário de CS:GO para os brasileiros.

X5TV: Hoje recebemos a notícia com a informação da sua saída do SK Gaming e chegada ao time do Immortals. Por que você optou em sair do posto de coach da melhor equipe do mundo?

Zews: “De manhã foi o anuncio e muita gente já estava especulando, mas não podíamos divulgar porque tinha muita coisa de contrato com a SK Gaming. Mas é verídico sim, quanto a isso estou tendo o apoio de todos. O Sk finalmente chegou em uma posição confortável para o time com uma organização com toda estrutura. No começo eu precisei trabalhar muito, mas agora os jogadores chegaram neste nível e todo mundo já aprendeu a metodologia. Eu sou uma pessoa que não fica confortável quando estou lá só para ganhar dinheiro, quero sempre estar trabalhando em direção a alguma coisa. Então, eu conversei com eles, eles falaram que acharam super legal e o Immortals realmente precisa de uma pessoa com experiência, um pouco mais velha que saiba lidar com o cenário e que tenha um inglês fluente. Querendo ou não, contato nessa indústria também é tudo lá fora. Eu vou ajudar eles com tudo isso, se Deus quiser vai dar tudo certo, estou confiante”.

“A história agora é colocar mais um time brasileiro no topo”.

X5TV: Neste ano a equipe conquistou dois Majors com a sua orientação de treinador. Em sua opinião você acha que o time está preparado para seguir sem o seu apoio nas próximas competições?

Zews: “Sim eu acho, eu acredito que o povo não pode medir, se eles continuarem indo bem é porque eu não fazia diferença, eu tive uma grande participação em ter colocado eles nessa posição, e por eles estarem assim não podem esquecer do que eu fiz junto com a equipe. Hoje eles são o time mais bem preparado do mundo, com todas as ferramentas. Hoje em dia não é só ter a decisão correta, hoje em dia os cinco do time já sabem como chegar nesta decisão através de pensamento próprio. Por isso eles são bons, porque eles conseguem se adaptar rápido, então acredito que eles vão continuar ganhando sim, independente da minha presença lá ou não”, argumentou.

X5TV: Como será o trabalho com os jogadores da Immortals?

Zews: “Eu já tinha trabalhado com os meninos da Immortals quando era Games Academy, mas eu estava começando ainda e era diferente. A minha passagem pela SK foi uma coisa muito importante para poder fazer esse trabalho com o Immortals. Principalmente na parte de respeito, que os meninos sabem que a metodologia funciona. Com o Fallen, eu e ele conseguimos debater muitas ideias para chegar em um consenso de como deveria ser trabalhado, porque o que ele faz hoje seria a mistura do que ele gosta de fazer com o que eu gosto, isso tem dado certo e eu vou tentar levar para a Immortals. É um jeito novo de jogar, não um jeito tão dependente de ter tudo predefinido, realmente os jogadores precisam saber tudo, é muito mais trabalhoso, mas depois quando os jogadores aprendem ninguém consegue segurar”.

X5TV: Em 2014 o cenário de CS:GO internacional não tinha uma equipe brasileira tão bem vista igual temos agora. Em sua opinião com a conquista de mais um Major, essa vitória pode abrir mais portas para outros times formado por brasileiros?

R: “Com certeza, a ESL Pro League que terá as finais aqui, e existem rumores de mais um evento de grande porte que acontecerá no Brasil, então está abrindo portas, a tendência é ser muito mais porque a nossa história pegou muito bem com o povo lá fora. O povo adorou ver que não tínhamos nada e chegamos ao topo. Isso ajuda a abrir os olhos das organizações e ver o que conseguimos fazer com pouca estrutura, se usarmos a estrutura de lá, quantos ‘Coldzeras’ não vão sair. Então eu tenho certeza que isso vai acontecer e muito”.

X5TV: No cenário de futebol vemos muitos times internacionais de olho no Brasil e contratando jogadores brasileiros, com o auge do CS:GO, você enxerga essa possibilidade com players do Brasil?

R:”Eu acredito que sim, mas não só no Brasil, é uma coisa que estou vendo na tendência mundial. Parece que agora está quebrando o pouco o paradigma de que a equipe precisa ser todos do mesmo país. Já é possível ver algumas equipes da América contratando players da Coreia, então vai acabar tendo muito jogador brasileiro, porque de começo se aqui não tiver investimento vai ser difícil de segurar, lá fora tem muito dinheiro envolvido e para puxar é rapidinho, mas se conseguir um investimento pra cá na organização e torneios daqui, talvez dá para estabilizar o cenário local e fazer crescer uma coisa de dentro para fora, e não o contrário”, disse ao finalizar a entrevista.

Os jogadores Marcelo “Coldzeraa” David e Lincoln “fnx” Lau optaram em não dar declarações sobre o assunto.

Deixe sua opinião

Sobre Verônica Magalhães

Verônica Magalhães
Jornalista formada na UMESP- Universidade Metodista de São Paulo. Trabalhou durante quatro anos com Rádio Jornalismo. Apaixonada e amante da comunicação contribuiu na produção de notícias para o portal do time Santos Dexterity.

Veja também

600px-Zews_at_ESL_One_Cologne_2016_2

‘CS:GO’: Ex-Coach da SK Gaming, jogará pela Immortals

Já pensou, você ser o coach do melhor time do mundo? bem, e se você ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *