Página inicial / e-Sports / CS:GO / “Em nenhum momento a ELEAGUE informou algo a nós jogadores”, diz ‘Taco’

“Em nenhum momento a ELEAGUE informou algo a nós jogadores”, diz ‘Taco’

A polêmica desclassificação da equipe SK Gaming da ELEAGUE, competição de Counter-Strike: Global Offensive da rede de televisão norte-americana Turner, parece estar longe de chegar ao fim. Hoje (07) foram divulgadas mais notícias sobre o assunto, de acordo com o ESPN Esports, a eliminação do time foi resultado de uma petição assinada por sete organizações norte-americanas, o site teve acesso a uma cópia do documento.

O jogador Epitácio “TACO” Pessoa, conversou com o Portal X5TV e relatou alguns fatos que causaram a indignação da equipe, um deles foi a falta de informação.

De acordo com o jogador, a ELEAGUE comunicou há alguns dias que, com a troca de organização a SK Gaming teria que jogar a last chance. Depois de receberem a notificação, o time conversou e decidiu continuar na competição.

“Conversamos entre nós para decidir se jogaríamos o campeonato ou não, tendo em vista tamanha injustiça. Em conjunto, resolvemos jogar a last chance para provar que mesmo que queiram nos derrubar, jogando, não iriam conseguir”, acrescentou.

Foto divulgação: SK Gaming
Foto divulgação: SK Gaming

Após a classificação dos brasileiros para as quartas de finais da ESL Cologne 2016, a E-LEAGUE informou publicamente no Twitter que a SK (ex- LG) e Team X (ex-SK) foram desclassificados do torneio. Segundo o comissário da competição, Min-Sik Ko, a desclassificação foi realizada por causa da mudança de organização em meio ao campeonato  “que não obedece às regras da EL”.

Indignado com a decisão, o capitão da SK, Gabriel “FalleN” Toledo, fez uma publicação na rede social Twitter. “É a primeira vez na história do Counter-Strike que jogadores são punidos por melhorarem e evoluírem profissionalmente”, escreveu o player.

Ainda na conversa, o jogador ‘Taco’ relata que a decisão foi injusta, já que historicamente em todos os campeonatos de CSGO a vaga sempre foi dada aos jogadores de um time, no caso 3. O player também ressaltou a falta de informações do torneio.

“A ELEAGUE em nenhum momento nos informou ou informou ao SK sobre qualquer coisa. Tivemos duas informações: a que teríamos que jogar o last chance, e ontem, por Twitter, que estávamos desclassificados”, contou.

Na quarta-feira a informação divulgada ao público, era que o motivo da desclassificação aconteceu por causa da mudança de organização, no entanto, hoje chegou ao conhecimento de todos a petição assinada por: Cloud9Counter Logic GamingEcho FoxNRG EsportsOpTic GamingTeam Liquid e Team SoloMid, documento na qual pedia a saída dos ex-jogadores da Luminosity Gaming, caso não acontecesse, as equipes se retirariam do campeonato.

O jogador ‘Taco’ menciona que o documento foi assinado pelas organizações e não pelos jogadores, e que 4 das 7 organizações que assinaram a petição, tentaram contratar os brasileiros este ano. Com a desclassificação da SK, a vaga nas Eliminatórias agora pertence ao Cloud9, uma das equipes que assinou a petição.

Ao finalizar a entrevista, o jogador disse que a situação serve como motivação para continuarem provando que a equipe merece respeito.

Confira também:

Após troca de organização, jogadores da SK são desclassificados da ELEAGUE

Deixe sua opinião

Sobre Verônica Magalhães

Verônica Magalhães
Jornalista formada na UMESP- Universidade Metodista de São Paulo. Trabalhou durante quatro anos com Rádio Jornalismo. Apaixonada e amante da comunicação contribuiu na produção de notícias para o portal do time Santos Dexterity.

Veja também

28305691550_2b7ddb35f0_o

“Fallen” recebe mais de 600 pessoas em seu 1º encontro com fãs

O jogador Gabriel “Fallen” Toledo recebeu neste sábado (13) mais de 600 pessoas em seu ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *