Página inicial / e-Sports / BGL de SMITE | Resumo | Semana 3

BGL de SMITE | Resumo | Semana 3

DIA 1 (quinta, 28/04)

PRIMEIRA MD2

No primeiro jogo da Semana 3 tivemos Avalanx enfrentando CNB HyperX.  O maior preparo por parte da Avalanx já seria o suficiente para causar muitos problemas para a galera do time adversário, mas como nada na vida da CNB é fácil, o time estava desfalcado, sem seu mid, ZoinhU, e optou por uma estratégia diferente do óbvio, que seria substituir apenas o jogador ausente. Com uma formação que bugou a cabeça dos narradores durante os picks e bans, a CNB entrou em combate com LuDArc (ADC) no mid jogando de Neith, Ray² (jungler) como carry na duo lane com xNull, Skism (reserva) na jungle no lugar do Ray² e DeliciaLiso na solo. Não há muito que comentar senão que o que se viu foi um time perdido e sem estratégia, que não conseguia encaixar combos e sofria pick offs seguidamente. Ao final de 25:00 minutos cravados, tivemos um placar de 22 a 2 a favor da Avalanx, que manteve a liderança no ouro por uma diferença de 19.2k e não perdeu nenhuma estrutura no mapa. Destaques para Marcelz e seu Zeus 9/2/8 e FiremancerSkull e sua Atena 3/0/16


O segundo jogo trouxe uma CNB que revidou mais, com a capitã LuDArc optando por um pick “mais seguro” na middle lane, utilizando uma Cila (3/2/3, único KDA positivo da CNB) na tentativa de counterar a falta de mobilidade do Rá (0/1/13) que estava nas mãos do Marcelz. Mas mesmo mais coesa, a CNB não conseguiu impedir o avanço da Avalanx que, aos 31:oo minutos de jogo, após levar todas as estruturas inimigas e perder apenas uma torre, derrubou o Titã inimigo, com um placar de 19 a 11 e 12.2k de diferença de ouro, conquistando assim o 2 a 0 na série.

A falta de foco da CNB foi um fator culminante para a derrota nessa segunda partida, pois mesmo matando mais, não ouve aproveitamento dessa vantagem na busca por objetivos que pudessem definir a partida.


SEGUNDA MD2

Na segunda série da noite, INTZ e Operation Kino se enfrentaram em dois confrontos rápidos.
A primeira partida acabou prematuramente aos 18:00 minutos com a Operation Kino abraçando a derrota e se rendendo perante 3 torres destruídas, pouco mais de 9k de diferença de ouro e o stomp de 14 a 3 imposto pela INTZ. TheJew, que era suporte e Adapt, que era solo trocaram de posição um com o outro e parece que a coisa não funcionou como devia, pois TheJew como solo quase não matou e Adapt como Suporte quase não teve assistências. Um reflexo do desempenho do time todo, que parecia sem vontade de jogar.

O segundo jogo foi disputado até o a queda do gigante da OPK aos 23:00 minutos, com um placar de 23 a 8, sem que nenhuma estrutura da INTZ fosse tocada e com todas as torres da Kino no chão. Pibe estreou a deusa Skadi no competitivo brasileiro com um KDA de 4/0/8 nesse segundo jogo.

Destaque da série, qe3q de Zeus e Poseidon fez um KDA total de 14/2/14, combando muito bem com o restante do time. 2 a 0 INTZ

Separador_BGL_2016

DIA 2 (sábado, 30/04)

Sábado foi teste de resistência. Um dia de muito trabalho para os que levam a dor no nome. Sábado foi o dia da jornada dupla da Pain Gaming enfrentando Avalanx e Remo Brave em duas MD2 seguida.


PRIMEIRA MD2

Na primeira partida da noite vimos uma Pain que lutou bravamente, mas que não encaixou nenhum combo. Um time que, devido ao alto nível individual de seus jogadores conseguiu dar trabalho para a Avalanx na busca da vitória aos 42:00 minutos de jogo por um placar de 14 a 7 que só foi se tornar tão elástico nos momentos finais do jogo. Enquanto do lado da Pain apenas o Onúris do Arkanjo ficou positivo com seu 5/4/1, do lado da Avalanx podemos destacar o ótimo desempenho da dupla Marcelz e Dengosão, um Agni 3/0/5 e uma Kali 4/1/9, respectivamente.

Na segunda partida da série, a famosa Síndrome de Rocky Balboa atingiu a Pain Gaming que, em pouco mais de 32 minutos debruçou um stomp de 22 a 9 sobre a Avalanx, com destaque para o Zeus (11/1/7) do SchultZen e o Baco 0/1/18 do Nagare. Pelo lado da Avalanx os kills foram bem divididos por todo o time. 1 a 1.


SEGUNDA MD2

Vindo de um empate na primeira série (sim, as partidas foram gravadas em seguida), a Pain demonstrou um certo cansaço nesse terceiro jogo e a Remo Brave soube se aproveitar muito bem da vantagem de estarem descansados. Perdendo apenas uma torre e com 20k de ouro na frente, a Remo Brave atropelou a Pain Gaming por 15 a 3 em 28 minutos de jogo. A Cila 4/0/3 do Avlys não deu espaço de crescimento para o pick safe de Agni  do SchultZen, que ficou (0/2/0) e o Vamana do xYoufell ficou 3/0/10 dominando com o melhor aproveitamento da partida.

No segundo jogo a Pain Gaming revidou a surra deitando o Titã da Avalanx com um placar de 25 a 5 aos 35 minutos de jogo. Interessante ressaltar que cada jogador da Pain morreu apenas uma vez, somando os 5 kills da Avalanx. Todos os jogadores da Pain Gaming conseguiram vários kills e o (até que enfim jogado) Khepri do Nagare terminou 0/1/13, com participação em mais de 50% dos kills do time. Mattank substituindo Stalker terminou 5/0/1 de Ravana.


O que se pode observar de positivo nessa semana foi a adição de novos itens, como Guarda de Guenji, Mando da Discórdia, Espada Corta Pedra e Vestimenta do Caçador nas builds, indicando que o metagame da Season 3 parece estar começando a aceitar novas possibilidades e estratégias.
A parte negativa foi perceber que, mesmo vencendo por placares elásticos e com certa facilidade, os times parecem pecar por falta de foco. Jogos que poderiam ser resolvidos em 20 minutos durando entre 35 e 40. Isso a nível internacional pode ser um problema, se pensarmos no aproveitamento de vantagens dos times dos servidores NA e EU. Algo a ser notado pelos coaches e resolvido o mais rápido possível.

 

Acompanhe a BGL de SMITE toda quinta e sábado a partir das 18 horas na azubu.tv/x5tv

Deixe sua opinião

Sobre MustellaPKN

MustellaPKN
Mustellão é um publicitário formado à base de muita coxinha com catupiry, sócio fundador do site Prake Nexo (PKN para os íntimos), caster nas ligas BGL e Chasers League de Smite, viciado em Super Nintendo, adora fazer bullying com Templários, ilustrador, guitarrista do Rygel, pai da Rebecca e só joga de bárbaro porque ataque ranged é coisa de frango.

Veja também

“NuckleDu” é o campeão da Capcom Cup 2016; brasileiro é eliminado no início da competição

O jogador norte-americano, Du “NuckleDu” Dang foi o campeão da Capcom Cup 2016, a final ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *